quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Confrontando os bloqueios auto-impostos

Ontem eu me deparei com uma situação, e reagi como costumo fazer: rejeitei.

Hoje, resolvi encarar o caso de frente, e solucionar. Ao invés de buscar um "esqueleto" no qual poderia me apoiar, decidi começar do zero.

Fácil? Ah! não mesmo! Confrontar o desconhecido é complicado, ativa mecanismos de defesas arraigados, e que muitas vezes nem são úteis. Foi o que aconteceu.

Mesmo cheia de insegurança sobre a peça, confiei nos meus instintos, nos meus conhecimentos, e concluí; está agora sob análise de um colega, antes do protocolo.

Nunca é tarde para se desafiar, confrontar os bloqueios. Foi uma pequena grande vitória que obtive hoje ;)

(isso me deu uma ideia: listas coisas-a-fazer que venho procrastinando há tempos)