domingo, 10 de abril de 2011

Outrora

Outrora eu fui só sorrisos
Hoje sou só lágrimas
Outrora eu fui felicidade
Hoje sou só tristeza
Outrora eu fui esperança
Hoje sou só... hoje
Outrora eu fui sonho
Hoje sou uma triste realidade
Outrora eu fui...
Hoje sou só solidão.

Hoje não tem post, só dor, uma lascinante, latente, pungente, insistente dor...
Chegou ao fim uma história que faria 3 anos em 24 de maio. 
Hoje eu sou só lágrimas e silêncio, um buraco, uma ferida exposta. 

Não, não falem mal dele para me consolar. Simplesmente, não falem dele, ou com ele. Os caminhos seguem, a partir deste maldito dia 10 de abril, em apartado.

Perdoem-me, mas a previsão para os próximos posts é de tempestades, chuvas de granizo, com possibilidades de furacões e tsunamis. Eu sou assim, sofro até que não reste mais nada.