terça-feira, 5 de abril de 2011

O elogio, e a consequência...

Bom, ontem recebi um elogio - que interpretei negativamente - e preciso compartilhar. Alowww, você aí que me lê e está, como eu, acima do peso: que sirva de alerta ;)

Lá fui eu tomar a injeção para o probleminha do joelho. A enfermeira, simpaticíssima, perguntou sobre o local da aplicação... limpou com álcool e enfiou a agulha... enquanto eu fazia careta com o incômodo provocado pelo medicamento, ela disse: "sua carne parece manteiga".

O que ela quis dizer: não teve trabalho com a injeção, pois eu não contraí o músculo do braço.

O que eu interpretei: braço flácido e gorducho.

O que eu pretendo fazer com a informação: usar como estímulo para prosseguir com a reeducação alimentar, e implantar o projeto de atividade física com a personal, em breve.