terça-feira, 21 de setembro de 2010

Evoluindo...

Esta tarde eu fiz estripulias, e o resultado é um pé que "reclama" muito, doendo, rs. Tipo, por volta das 15h resolvi ir à FESAC (Fundação Escola Superior de Advocacia do Ceará), para obter maiores informações sobre um curso de atualização em Processo Civil. Só que as inscrições estão sendo realizadas noutro local, o que me deixou aborrecida e com preguiça de dirigir ainda mais, nesse caos de Fortaleza.

Ali perto há uma ótica, e como eu estava com a receita para óculos novos... Só que, para minha tristeza, os preços (as)saltavam (a)os olhos! Tipo, quem paga R$ 450,00 numa armação? Sem falar nos R$ 220,00 das lentes. Eu hein! Saí de lá antes que me cobrassem por ter adentrado a loja, rs. Resolvi passar no shopping Via Sul...

Pausa para considerações: em toda loja que entro, as vendedoras sempre querem me empurrar os produtos "top". Alimento meu ego (rsrsrs) acreditando que elas me julgam abastada. Claro, óbvio e evidente que isso deve ser tipo "obrigação" dos vendedores, tentar vender o que há de mais caro. 

Pois bem, a atendente me veio com uma bandeja cheinha de armações lindas, todas com etiquetas que ultrapassavam os R$ 300,00. Uma delas teve a ousadia de dobrar esse valor, rs. Cada vez que eu dizia "não querida, estou à procura de algo mais barato", ela retorcia a expressão facial, rsrs. Por fim, contrariadíssima, ela abriu uma gavetinha com armações de dois dígitos.

Quando me apaixonei por uma armação, o custo total inviabilizou os meus planos. Poxa, considerando o que já gastei com as lentes de contato, o que me restou foi realmente conter o impulso e somente trocar as lentes da minha armação anterior, que por sinal custou quase um salário mínimo (shame on me) hoje, imagina 4 anos atrás.

Paguei, e saí de lá meio triste. Algumas voltinhas pelo shopping depois... fiquei orgulhosa de mim mesma. Primeiro, porque ponderei muito e acabei optando pela prudência, e não pelo impulso consumista.
Todo dia aprendo uma coisa nova, supero um desafio, ultrapasso um obstáculo, quebro um paradigma. Todo dia é um novo passinho, tímido, porém firme na busca pelo crescimento espiritual.