quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dieta "infantil"

Não sei o que me dá, de épocas em épocas, no quesito alimentação. Sou adulta, tenho acesso a toda sorte de informação, blah, blah, blah. Mesmo assim, tenho manias infantis, tipo trocar o jantar por pipoca, ter na bolsa uma quantidade razoável de pirulitos, chicletes do tipo Bubbaloo, comprar caixa de chocolates e dar 3 ou 4 para a irmã, comer o resto sozinha...

Estou passando por isso nesse momento da vida, rs. Compro iogurte light com probióticos, legumes, frutas e verduras frescas, temos granola light, farinhas de gergelim e linhaça. Mas nada disso me apetece. Claro que essa fase cobra uma fatura: engordei outro quilo. (sem comentários, please!)
Meu pezinho tem reclamado horrores, principalmente porque nos últimos dias tenho extrapolado a cota de caminhadas. Ontem foi shopping, hoje supermercado e lotérica. Tudo isso dirigindo. Aí já viu, está aqui um inchaço só. Piora tudo estando tantos quilos acima do peso ideal. 

Conversando com a minha amiga Milena hoje, comentei que não vejo a hora de partir para o estágio de meditação, como a Liz Gilbert, rsrsrs, que engordou 11kg na primeira etapa da viagem de 1 ano em busca de autoconhecimento. Como já disse antes, estou na parte do livro em que ela passa horas esfregando o chão do templo, ou meditando, tudo isso com alimentação vegetariana mega-power saudável. Não li nada sobre perda de peso, mas fica um bocado evidente que ela já exterminou uma parte dos 11kg.

Depois da conversa, pensei seriamente em pedir à mamãe para dar férias à empregada. rsrsrsrsrsrs Quem sabe um estágio de serviços domésticos ajude, mental e espiritualmente, como aconteceu com ela.

Estupidamente, como besteiras de forma consciente, e ausente de culpa. Adoro um pão de queijo, capuccino, brownie... e tenho passado batido nas frutas matinais e nos suquinhos entre as refeições. 

Preciso meditar sobre essas escolhas, porque os efeitos delas estão ficando cada vez mais evidentes, melhor dizendo, pulando da cintura das roupas. Não quero adotar um figurino moleton/camiseta larga. Socorro, alguém me proteja da minha própria mania de comer porcarias!