quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Eu havia prometido não mais falar...

... mas isso só em 2011! Como hoje ainda é dia 30 e o ano ainda é 2010, estou "liberada", rsrsrs. É que hoje, dirigindo, ouvi o cd que ganhei de presente (amei, amei, amei E amei!), e algumas canções despertaram minha atenção. Uma delas transcrevo aqui. Chama-se "Te amo" e diz exatamente o que eu penso sobre casamento, e tento, efusivamente, explicar ao meu digníssimo namorado.
Mas o pior não é não conseguir
É desistir de tentar
Não acredite no que eles dizem
Perceba o medo de amar
Eu cresci ouvindo anedotas, clichês e
chacotas
Frustrações
Sobre amasiar, se casar
Se entregar seria fraquejar

Te amo, te amo, te amo
E se o tempo levar você
E um dia eu te olhar e não te reconhecer
E se o romance se desconstruir
Perder o sentido
E eu me esquecer por ai
Mas nós somos um quadro de Klint
"O Beijo" para sempre fagulhando em cores
Resistindo a tudo seremos
Dois velhos felizes
De mãos dadas numa tarde de sol
Pra sempre

Te amo, te amo, te amo