domingo, 8 de agosto de 2010

Domingo à noite

Vixe, tanta coisa nova acontecendo, que até complica escrever um novo post. Bom, vamos lá... São 21h48, o amado namorido já se encontra em terras sobralenses, são e salvo. Ligou, faminto, por volta das (checando celular para conferir a hora exata, rsrsrs, coisa de gente metódica) 21h23, avisando que estava tudo bem, e que iria jantar.

Domingo à noite deveria ser proibido, tipo assim, por lei, a gente ficar sozinha em casa. Digo isso não por estar in love, visto que mesmo solteira sempre achei o ó ficar vendo Fantástico, quando poderia estar assistindo ao Fantástico com a cabeça recostada naquele espacinho entre o braço, o ombro e o pescoço do ser amado. Calma, você leu direito sim, rs. Se a tradição brasileira é assistir à "revista eletrônica", que seja muito bem acompanhada.

Tudo bem, ultimamente eu ando bem reclamona pelo fato de que a maior rede de farmácias do Brasil me rouba o namorado às 17h do domingo, every week. Paciência, meu bem, paciência. Mais 3 semanas e isso acaba, em definitivo. Ou pelo menos por enquanto, já que existe um país de proporções continentais com lojas da dita rede... ***pausa para um suspiro longo, profundo e bem carregado de saudade***

Afff... agora que me dei conta da "companhia" desse domingo à noite, dia dos pais: uma fatia de torta de biscoito e sonho de valsa, com calda de, sei lá, brigadeiro. Putz, melhor nem pensar em jantar, depois dessas ummilhãoequatrocentasmil calorias que engordei só pelo fato de ter visto. Vamos esquecer de contabilizar as que adquiri, pelo fato de ter comido m-e-t-a-d-e da generosa fatia.

Se o meu amado estivesse aqui, das duas uma... ou eu não teria nem olhado para essa torta, ou teria dividido com ele, claro, dando mais garfadas para ele, diminuindo minha culpa, rsrs. Bom, mas ele não está. E fui eu quem me dirigi à geladeira e decidi alimentar minhas celulites, rs. Shame on me! 

Odeio domingo à noite! :(