segunda-feira, 19 de março de 2012

Para Isabella

Oi Isabella, estamos ansiosas pela sua chegada. 

Eu e a tia Nanda somos amigas da sua mãe desde os tempos de escola... brincamos que é melhor não informar a idade, tampouco o ano, para impossibilitar os cálculos e ninguém descobrir nossa idade, rsrsrs.

Pois é... o tempo passou, e mesmo não tão próximas, nosso vínculo se manteve, como até hoje. Já rimos e choramos juntas, aprontamos uns bocados por aí, e posso dizer que vivemos cada estágio de nossas vidas de maneira intensa. 

Quando seus pais se conheceram, tia Nanda e eu ficamos logo sabendo... depois conhecemos seu pai... os meses se passaram e foi um susto quando soubemos que iam casar! Ahhh Isa, e que satisfação quando nos convidaram para sermos madrinhas de casamento. Na cerimônia, a gente chorava um monte, sabe? Ver sua mãe feliz alegrava os nossos corações.

A estrada até você foi longa, dolorosa e cheia de expectativas. Procuramos confortar sua mãe, oramos, até que aconteceu. Sabe, Isa, quando sua mãe e eu éramos crianças, as notícias eram dadas pessoalmente, ou por telefone... mas fiquei sabendo de você pelo Facebook! rsrsrsrsrs Claro, como a tia Nanda não é adepta das redes sociais (pode deixar, a gente explica o que é isso quando você for maiorzinha), avisei a ela por telefone.

Quando se confirmou que era uma menina, nossa!, quanta felicidade. Cada dia, cada detalhe do seu quarto, do seu enxoval, tudo foi pensado com tanto amor e carinho! 

O seu chá-de-fraldas foi metodicamente arquitetado, e nos deu uma alegria tão grande... passamos uma tarde inteira reunidas à mesa da sua casa, entre fitas e tesouras, "bolo de fraldas" e caixinhas, jujubas e balões. Tudo antecipadamente preparado... sim, permita-me informar de antemão: sua mãe é organizada, cheia de planejamentos, então cuidado com bagunça, tá? 

Hoje, dia 19, foi o último feriado dos seus pais sem você nos braços. Já na Semana Santa, você será a atração da reunião familiar. A partir do dia 26 (ou 25, dependendo do que o obstetra disser), quem for à casa dos "Aragão", terá por propósito conhecer você, e não mais visitar o Wallan e a Flávia, rsrsrs. Inclusive eu e a tia Nanda.

Venha sim, querida, estamos aguardando o momento de finalmente ver o seu rostinho... afinal, não é todo dia que somos testemunhas de um milagre como a sua concepção, seu nascimento. Você é um sonho real, pequenina, o projeto de vida da sua mãe!

Um grande beijo da tia Tati.