segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Autobiográfica

Fernando, meu dileto amigo, li uma frase de Caio Fernando Abreu que resume o ato de escrever, especificamente no meu caso: com postagens absolutamente autobiográficas, para reprovação quase que em absoluto pela minha mãe...

Que posso fazer, se somente consigo sentir através da transcrição do que vai em mim, seja na cabeça ou no coração, na alma?

A frase: "Escrever é enfiar um dedo na garganta. Depois, claro, você peneira essa gosma, amolda-a, transforma. Pode sair até uma flor. Pode sair até uma flor. Mas o momento decisivo é o dedo na garganta."