sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Eu mordo!

Estou cansada de ser apedrejada. Sério. Ontem foi a gota d'agua no quesito leave me alone para quem acha que conquistou o direito de se intrometer na minha vida.

Se sou orgulhosa? Muito! Se sou vaidosa? Mais do que deveria. Só que isso é problema MEU, ok? O tempo dirá se a terapia vai fornecer as ferramentas para consertar tudo isso. Até lá, o ideal é limitar-se a me deixar em paz. Ajuda, e muito! E ainda conserva os dentes. (principalmente após a aquisição das luvas de boxe)

Exijo respeito, especialmente em relação ao meu espaço. Não admito que qualquer criatura - um cachorro que seja - venha querer cantar de galo no meu terreiro. Se você está chegando, fique pianinho, respeite quem está aqui a mais tempo. Nada de estacionar o carro na vaga do dono, muito menos impedi-lo de ter acesso a ela, a hora que for. Toque a campainha, ela foi feita para essa finalidade. Se a tv está ligada, não é você que terá o direito de pegar o controle e mudar de canal. 

No mais, tenha educação. Ou pelo menos, finja ter. E me deixe em paz, antes que eu saia por aí mordendo. Só lembrando: não sou vacinada!