terça-feira, 21 de junho de 2011

Gato escaldado

Diz a sabedoria popular que gato escaldado tem medo de água fria. Pois bem, isso se aplica à blogueira aqui, quando o assunto é trabalho, principalmente.

Provavelmente, não mencionei que em março deste ano eu fui, num intervalo de meia hora, demitida e readmitida. Vale ressaltar que nada disse respeito à qualificação e/ou competência, mas sim levou em consideração a condição financeira da empresa, na época, e o mecanismo de decisão, bem, foi infame, nem merece comentários.

A contestação, por sua vez, foi eficaz, tanto que permaneço aqui.

O resquício negativo da experiência foi, principalmente, a certeza da instabilidade das coisas (e das pessoas). Hoje, qualquer agrupamento de diretores me causa desconforto em alto grau. Pensamentos que reportam àquela cena e situação vem à tona, inevitavelmente.

Para momentos assim, oração, oração e oração. O trabalho continua, com qualidade, eficácia e dentro dos prazos legais.

E a gata aqui
só de ouvir o som da torneira, 
pulou o muro e escapou... 
pelagem eriçada, unhas à mostra. 
Autodefesa!