quarta-feira, 8 de junho de 2011

Balzaquiana

Ontem, durante as conversas por ocasião do encontro que a Adriana promoveu, no L'Ô, para comemorar o aniversário, surgiu o termo "balzaquiana". I must confess: já ouvi menções ao termo, porém não sabia o significado.

Hoje, perguntei ao Google, e a Tia Wiki respondeu, dizendo:


Balzaquiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Balzaquiana ou mulher balzaquiana é uma expressão que surgiu após a publicação do livro A Mulher de Trinta Anos (1831-32) do francês Honoré de Balzac e que se refere às mulheres na casa dos 30 e, atualmente, também às mulheres de 40 anos.[1]

[editar] Livro

Em seu livro, Balzac faz uma apologia às mulheres de mais idade que, emocionalmente amadurecidas, podem viver o amor com maior plenitude - em completa oposição a tradicional figura da moça romântica que nos livros tinham no máximo 20 anos. Sua personagem principal, Júlia d`Àiglemont, é o grande retrato da mulher mal casada, que após anos de infelicidade,ao chegar aos 30 consegue encontrar o amor nos braços de Carlos Vandenesse.

[editar] Ver também

[editar] Referências

  1. Grande Enciclopédia Larousse Cultural, Vol. 3, "Balzaquiana", p.614. Editora Nova Cultural. ISBN 85-13-00757-9