segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Curtas, para curtir

Fico alguns dias sem escrever e logo já tenho inúmeras novidades, só que tão num nível "pop-up" (rsrsrs) ... fica até difícil de começar um post.

Bom, na quinta mamãe e eu "aprontamos" uma, rsrs. Coisa boa, positiva, naquela linha "não dê o peixe, ensine a pescar". Que felicidade saber, hoje, segunda-feira, que tudo saiu melhor que a encomenda. Colocar um sorriso no rosto de alguém não tem preço.

Minha amiga Lara conseguiu, de forma simples, o que se apresentava quase como batalha épica: consentimento dos pais para uma viagem a Macapá, ficar durante o carnaval com o amado. Acho simplesmente o máximo esse friozinho na barriga, essa ansiedade de contar os dias, de fazer planos, de arrumar a mala, marcar manicure, depilação, comprar roupa nova... ai ai! O amor é realmente contagiante!

Fui ao otorrino, e o diagnóstico sobre a minha condição não foi lá muito preciso... na prática, tenho problemas de ouvido, nariz e garganta. A investigação vai começar: exames, exames e mais exames.

Enquanto aguardava ser atendida, recebi uma ligação que me deixou em êxtase: vou ser "titia" de um menino!!! Bom, antes que alguém aí se assuste, não houve erro no ultra-som da minha cunhada (ela espera uma menina), tampouco minha irmã está grávida (bate na madeira 3x!). É a primeira das minhas amigas (dos tempos colegiais) que descobriu o sexo do bebê que espera. Sobre isso, prometo novo post, explicativo.

Ontem levei outro pito do digníssimo!!! Enquanto futricava o anel de formatura que orna o meu dedo [onde outrora havia uma aliança de compromisso], comentei que sentia falta da aliança. Ele prontamente respondeu: - Você se apega às coisas materiais. É só um anel. A gente não já está morando junto?

***pausa para um gritinho contido***

Ok, essa afirmativa tem um fundo de verdade. Bem fundo, registre-se. Mas ainda falta a cerimônia, o ritual. Sou romântica sim, e daí???