quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Tudo muda o tempo todo em mim

Hoje dei início a uma jornada que, na verdade, já está em curso há quase 1 ano... só que, de alguma forma, as diretrizes, os planos, e o "mapa" do caminho só foram colocados sobre a mesa na tarde desta quinta, nas duas horas da sessão de terapia.

Finalmente, consegui enxergar o que precisa ser acessado; isso não significa que consegui a chava para o portal mágico, muito pelo contrário... o que eu sei, agora, é que vou entrar, mas como vou sair, aí são outros quinhentos. Não quer dizer também que só pelo fato de ver, eu possa alcançar simplesmente estendendo os braços... 

Quem jogou video-game sabe: há armadilhas escondidas por todos os lados, e ainda que não se possa desviar da totalidade, há que se esforçar para não sucumbir logo de cara. A recompensa virá adiante, e as cicatrizes vão ficar estampadas como prova de sobrevivência.

A mente agora trabalha no sentido de projetar pontes entre os dois extremos de quem sou... é preciso aproximar os pólos, perceber que esse abismo nem é tão grande, tampouco profundo e escuro quanto a minha imaginação pinta. 

Amanhã é um novo dia, os dados serão lançados e estou depositando todas as minhas fichas nesse jogo. Há de ser um marco entre o passado que vivi, e o futuro que almejo... e que seja um presente, em todas as acepções da palavra. 

Let's get it started!