terça-feira, 16 de agosto de 2011

Plástico? Não, obrigada.

Dia desses, lia aleatoriamente acerca de mamadeiras de vidro. Bem, não me recordo exatamente o que servira de estopim para a busca de um assunto tão absolutamente específico... rs

O fato é que tenho duas queridas amigas de adolescência, grávidas. Extraordinariamente, a vida segue seu curso, e eu estou em vias de ser "tia": Guilherme nasce até o final deste mês.

Bom, voltando ao assunto das mamadeiras, fiquei abismada com a quantidade de compostos químicos presentes (ou ausentes dos rótulos) de mamadeiras, chupetas e afins. Um tal composto, "bisfenol-A", é objeto de estudos há algum tempo, e o fato é que, segundo as matérias que li, as mamães americanas têm substituído as "práticas" mamadeiras plásticas por outras, de vidro.

É cediço que a higienização do vidro é mais confiável, e que o plástico, em contato com substâncias quentes, libera componentes tóxicos. Inclusive, durante o processo de higienização.

Agora, quem me lê deve estar em vias de concluir pela minha insanidade mental, rs. Muita calma nessa hora! É que, paralelamente, comecei a raciocinar sobre os maravilhosos potes plásticos, que habitam nossos armários e geladeiras. Inclusive, passeiam em nossos micro-ondas. Ahhhh, e por que não mencionar os copinhos em que tomamos café ou chá, quentes de doer os dedos...

Por precaução, comecei hoje a utilizar somente minha caneca (presente das amigas fofas - Milena e Natália), para líquidos quentes. Sabe Deus o que o futuro nos reserva, no que tange ao uso indiscriminado de plásticos...