quarta-feira, 30 de março de 2011

Fast notes, rsrsrsrs

Tenho um monte de coisas a compartilhar, e quase nenhum tempo para discorrer minimamente sobre. Vamos por tópicos...

  1. Lesionei o joelho esquerdo. Provavelmente, decorrente de uma conjuntura nebulosa: falta de exercícios físicos, excesso de salto alto (altíssimos, de vez em quando, shame on me), caminhadas longas em terrenos esburacados e absolutamente instáveis, posições nada regulares (sentar sobre a perna é a pior de todas, e a mais recorrente também);
  2. Consultei um especialista, já fiz a ressonância, agora é aguardar o exame e conseguir um encaixe para que o médico avalie o caso. Rezando fervorosamente para que não seja grave e eu possa continuar sobre os high heels. Viver de sapatilhas definitivamente não faz parte dos meus planos;
  3. Profundamente tocada com a partida do ex-vice presidente, José Alencar. Humildemente, peço em prece para que seja amparado pela espiritualidade, e que seu exemplo de perseverança diante da devastação do corpo físico por uma série de doenças e consequências sirva de lição para nós, que sucumbimos ao menor dos aborrecimentos;
  4. Passada, bege, incrédula... recebi um newsletter da revista Caras, cuja capa faz sensacionalismo sobre o suicídio de Cibele Dorsa, meses após o suicídio do noivo, viciado em drogas. Não obstante o escárnio promovido na vida da própria, das famílias envolvidas, pareceu-me uma apologia à tragédia de Romeu & Julieta. Honestamente, os veículos deviam se abster de histórias assim. A população já é suficientemente manipulável, não é indicado ficar dando ideia. Não existe nada de amor ou romantismo em sucumbir à dor da perda. Por ambas as almas, o melhor é rezar, e não fazer juízo de valor, criticar...
Bom, quando der eu conto mais sobre as coisas que pululam em minha mente. Ah! Por favor, ando carente de comentários, rsrsrs.