quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Ser humano e complicado

Você não leu o título do post errado, e não está faltando acento no "e". A  intenção era essa mesmo, de dizer como somos complicadamente humanos, rsrs. Haja insatisfação!

Pois bem, eu tenho andando cansada, e o trabalho em si tem parcela de culpa. Só que agora eu, pelo menos, tenho um, né? rsrsrs Ow criaturazinha reclamona! Antes, a tristeza desse mundo era porque eu não achava nenhum lugar digno, e agora as 44h semanais estão acabando comigo, rsrsrs.

Mas vamos lá... abandonei o blog, rs, por pura preguiça. Tenho dormido pouco, irresponsavelmente. Bati o carro, distraidamente. Hoje, acabei "me jogando" em dois pares de sapatos que me levam próximos ao 1,85m, poucos meses após uma entorse por causa de um salto bem menor... enfim...
A verdade é que a gente adora se maldizer... e agradece pouco ou nunca, por tudo que tem na vida, do teto e cama para pernoitar, ao prato de comida usualmente escolhido e variado. Não sou diferente, também faço isso. O que tenho percebido é que isso deixou de passar desapercebido. Ou seja, até faço, mas deixou de ser inconsciente e passou a ser consciente.

Mesmo com todo o sofrimento profissional e pessoal, esse ano foi de mudanças que resultaram em coisas positivas. Óbvio, nem tudo são flores. Mas prefiro optar por enxergar rosas em espinhos, do que espinhos em rosas. A vida é boa sim, a gente é que é mal agradecido e está sempre em busca do que não tem, quando deveria valorizar o que está aí, para quem quiser ver. Só basta querer.