terça-feira, 2 de novembro de 2010

I won't cry for yesterday

O dia é de mudanças... e perseverança, porque a jornada épica está só no início. Meu novo visual capilar está em curso nesse exato momento (11h30, horário de Fortaleza). 

Enquanto ligava o notebook, e devidamente sentadinha para a coloração, tocava no rádio uma música do Duran Duran, que eu ouvi naquele seriado Cold Case, "I won't cry for yesterday". Certas canções não chamam atenção, salvo se casarem com o momento que se vive. E foi o caso. Então, o post do dia é a letra, que fala muito sobre mim mesma nessa fase da vida.


Eu não vou chorar pelo passado (ontem)
Entrei (em casa) de uma quinta-feira chuvosa
na avenida,
Pensei ter lhe ouvido falar suavemente.

Eu liguei as luzes, a TV

e o rádio,
Eu não consigo ainda escapar de seu fantasma


O que aconteceu com isso tudo?

"Louco", alguns dizem.
Onde está a vida que eu conhecia?
Partiu...


REFRÃO:

Mas eu não vou chorar pelo passado (ontem),
Existe um mundo normal que
De alguma maneira eu tenho de encontrar.
E conforme eu tentar caminhar
Para o mundo normal,
Eu aprenderei a sobreviver.

Paixão ou coincidência,

Certa vez induziu você a dizer:
"O orgulho nos rasgará em pedaços.
Bem, agora o orgulho saiu pela janela,
Cruzou os telhados,
fugiu,
Me deixou no vazio de meu coração.

O que está acontecendo comigo?

"Louco", alguns dizem.
Onde está minha amiga quando mais preciso de você?
Foi embora...

REFRÃO


Documentos ao lado da estrada

Contam sobre sofrimento e ganância,
Temidos hoje, esqueceram do amanhã.
Aqui, ao lado das notícias
De guerra santa e pobreza santa,
A nossa é apenas uma conversinha sofrida...
(Soprada para longe)
(Apenas soprando para longe)

Refrão


Todos os Mundos

São o meu mundo, e eu aprenderei a sobreviver
qualquer um