quinta-feira, 31 de maio de 2012

Inegociável

Há coisas que não consigo negociar, ou melhor, conciliar entre racional e emocional; creio que geminianos tenham essa dificuldade... de encontrar o tal "caminho do meio".

Ontem, após uma elucidativa sessão, que culminou com uma mensagem que credito à divindade, segui pensativa, ouvindo músicas de forma aleatória. Até que uma em especial calou fundo... 

Que é que eu vou fazer pra te esquecer?
Sempre que eu já nem me lembro, lembras pra mim
Cada sonho teu me abraça ao acordar
Como um anjo lindo
Mais leve que o ar
Tão doce de olhar
Que nenhum adeus vai apagar...

Que é que eu vou fazer pra te deixar?
Sempre que eu apresso o passo, passas por mim
E o silêncio teu me pede pra voltar
Ao te ver seguindo
Mais leve que o ar
Tão doce de olhar
Que nenhum adeus pode apagar...

Me abraça ao acordar
Como um anjo lindo
Mais leve que o ar
Tão doce de olhar
Que nenhum adeus vai apagar...

Que é que eu vou fazer pra te lembrar?
Como tantos que eu conheço e esqueço de amar
Em que espelho teu, sou eu que vou estar?
Ao te ver sorrindo
Mais leve que o ar
Tão doce de olhar
Que nenhum adeus vai apagar...

(Pra te lembrar - Caetano Veloso)