segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

O que há de ser, diante do que já se foi

No primeiro dia útil de 2012, um mundo de novas possibilidades tem início. Sim, apesar de parecer uma segunda-feira como outra qualquer, eu tenho em mente que este é o momento de planejar - e implantar - as mudanças que eu tanto quis e não aconteceram em 2012.

É que aquela frase "se você quer resultados diferentes, precisa mudar de atitudes" (por favor, alguém corrija e nomeie à autoria) não sai da minha cabeça desde as primeiras horas desse ano bissexto. É que, olhando os erros, omissões e frustrações do ano passado, percebi que tenho uma parcela considerável de culpa, e que acabei colhendo o que plantei.

Superada a decepção inicial pela descoberta, rsrsrs, é hora de providenciar uma agenda-diário, evitando assim o compartilhamento do que vai no mais íntimo dos meus pensamentos, ao mesmo tempo em que poderei desabafar. Até porque eu de certa forma perdi a terapeuta, posto que ela está assumindo compromisso profissional diverso, e vai deixar a clínica. 

O blog vai servir de diário de amenidades, espaço para discorrer sobre como enxergo o mundo e as relações. Vai ser um espaço de crônicas, de reclamações, quem sabe ainda sobre espaço para um pouco de romance.

Se bem que, como diria minha prima Rebecca, esse ano eu quero passar a léguas de rosa e vermelho. O negócio é amarelo e dourado, porque com dinheiro a gente resolve quase tudo.