quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Déficit de sono, cansaço na certa!

Às vezes, um cansaço se apodera do meu corpo, feito uma nuvem negra que escurece o dia, ao encobrir o sol. Diante dos exames de sangue atualizados, com taxas dentro dos limites da normalidade, só posso creditar essa moleza à precariedade em termos de horas de sono.

Ok, vamos combinar que tv no quarto é mega cômodo, uma delícia poder ficar deitadinha, zapeando programação afora. Só que isso causa um "estado de alerta" no organismo, em virtude dos estímulos, e voilà, cadê o sono que estava aqui???

Antes que alguém aí me venha dizer "ora bolas, nem ligue a tv", eu ressalto que a causa-maior da supressão das horas de repouso, no caso de ontem, foi uma saidinha básica com a trupe Brasil, para um jantarzinho do Dom Churrasco (pastel+pizza+suco), e uma caminhadinha nada básica pelo calçadão da Beira-Mar, mais especificamente pela feirinha.

Pois bem, nos demais dias, ao contrário do que reza a lenda, quando chego do treino de muay-thai (lá pelas 21h e tantas), sou consumida por uma vontade arrebatadora de me jogar na cama, de luva, roupa, suor e tudo o mais! Knok-out MESMO! rsrsrs

Mas é preciso comer alguma coisa, tomar um banho, e o ideal seria lavar os cabelos. Mas como costuma ser bem tarde, nem sempre consigo atender. Só que aí o sono desce pelo ralo, junto com a água. 

Uma técnica que costuma funcionar, quando chego em casa tarde e meio-muito acelerada, é fazer tudo com a menor quantidade de lâmpadas acesas. Sei lá, pode ser psicológico, mas isso ajuda a amansar o ritmo.

#chega.logo.sexta