segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Física aplicada à vida, kkk

Quem estudou física deve se lembrar daquelas malditas ondas... "amplitude, período, frequência e comprimento".

O que isso tem a ver com o post de hoje? Nada! kkkk (a louca, plagiando o Tadeu Schmidt, do Fantástico)

Brincadeiras à parte, o que quis dizer com as tais ondas é que a vida da gente tem altos e baixos, exatamente como as ondas lá da física. E se as coisas andavam bem trash para o meu lado, uma série de atitudes findou por deixar [quase] tudo mais clean. Uma delas, certamente, foi o blog-diário, e o fato de poupá-los [queridos leitores] das minhas crises de verborragia. Por sinal, andei levando pito por causa da minha língua ferina. (não seria o combo pensamento+dedinhos ágeis?)

Não, não vou deixar de dizer o que eu penso; só provavelmente direi lá no blog-diário, com respingos inevitáveis por aqui e lá no Facebook. Não sou de ferro, tampouco o que corre aqui nas veias é água desmineralizada (daquelas usadas no radiador, evitando que o motor do carro literalmente "ferva"). O sangue aqui tem ponto de ebulição bem baixinho, kkkk.

O fato é que a vida segue meio que andar de bêbado, sabem? Aquela coisa sinuosa, mas que no final dá certo. Ou bêbado erra o caminho de casa, por acaso? kkkk