terça-feira, 19 de março de 2013

Oito meses depois...


Dizem que os remédios mais amargos são os mais eficazes, e talvez faça sentido. Provavelmente, caso não tivesse enfrentado tanta coisa, não prestaria a devida atenção nos detalhes, nas sutilezas, nos sinais...

Quando o João surgiu na minha vida, honestamente sequer vislumbrei uma relação que não fosse a de ex-colegas de escola. Reputo isso ao período em que estava mergulhada, e ao fato de que minhas atenções passavam há quilômetros de qualquer possibilidade de romance.

Só que o engraçado é que, ao contrário da maioria dos relacionamentos, o encanto surgiu antes mesmo que trocássemos um olhar, um beijo... foram dias e dias de conversas [da minha parte] despretensiosas, falando de amenidades e descobrindo afinidades. Até que aquele dia 15 de julho chegou e, dia 19 o pedido oficial, ei-nos aqui.

A cada dia, a cada desafio, a cada problema contornado, aumenta em mim a convicção de que nada acontece por acaso, e sim a tempo e a hora que deve ser. Com doses de humor, companheirismo e inteligência, e, claro, porções abundantes de sentimentos, a gente segue a vida aguardando que as conjunturas planetárias se alinhem, e possamos concretizar planos e projetos.

É tudo muito melhor quando estamos juntos ;)
Feliz "mêsversário" (8 meses!)