segunda-feira, 29 de julho de 2013

As dificuldades e o passo na fé

"Quanto mais um homem se aproxima de suas metas, tanto mais crescem as dificuldades." 
J. W. von Goethe

É nessa vibe que a semana começa... porque, de fato, muita coisa tem dado errado, para me tirar do caminho. Quer dizer, se eu bem observar, em verdade os últimos acontecimentos parecem ter servido de tesoura, com vistas ao rompimento do cordão umbilical. 

Claro que amadurecer pressupõe fazer escolhas conscientes, e as que tenho feito podem parecer fora de propósito, só que são, na realidade representam, a quebra dos grilhões. Chega de "é assim porque tem que ser assim"; não, comportamentos abusivos não se justificam, são inaceitáveis, venham de quem vier... se com amigos, colegas e desconhecidos, adotamos um padrão de tolerância, porque amainar quando envolve relações de parentesco?

Confesso que, mesmo idealizando o momento da nova jornada, havia lá no fundo um temor de que sentiria falta, ou que n'algum momento, eu pudesse me arrepender da escolha; daí que nada ocorre ao acaso, e os capítulos lastimáveis serviram para fomentar as certezas, em detrimento das dúvidas e receios. Quem eu julgava necessitado de apoio e suporte, mostrou-se forte a ponto de não precisar de mim para nada (ao menos, foi essa a demonstração).

Então, só posso creditar tamanha pressão, de tantos lados, ao fato de que, como diria João, ao fato de que estamos a ponto de mudar de fase. Como a frase que vi no filme "O Homem de Aço": "Às vezes é necessário dar um passo na fé primeiro. A confiança vem depois."

É isso, estamos dando o passo na fé.